[ editar artigo]

Transcriativos, ontem, hoje e sempre!

Transcriativos, ontem, hoje e sempre!

Transcriativo - quando ouvi esta palavra pela primeira vez através de uma palestra do Alex e da Nati, me impactou profundamente. Fui correndo procurar todos os canais para me conectar com a proposta. O que se fixava na minha cabeça era “Encontrei minha tribo?”. Quando conheci a Pâmela aí que a coisa ficou mais séria! Comecei a ter certeza que sim, encontrei!

Já tinha sido, pra mim, extremamente impactante quando, meses antes, encontrei a palavra multipotencial, através da Rafa Cappai! Nas buscas, descobri que existem tantos e tantos multipotenciais que também (como eu) se sentiam tão sozinhos, tão estranhos... Descobri que somos muitos, mas espalhados, escondidos por “sermos diferentes”. Porque é muito difícil ser assim na sociedade em que vivemos.

Imagino o quanto deve ter sido difícil pra Leonardo Da Vinci! Pra mim, ele deveria ser nomeado o pai dos multipotenciais! Pela diversidade das áreas que ele se destacava, não são muitos os capazes a tanto, não é? Ele, pra mim, foi um grande Transcriativo, um verdadeiro Transformador Criativo.

E quanto ao longo da história?! Não somos exclusivos! Quantos e tantos famosos, mas, a grande maioria dos transcriativos sempre se moveu anonimamente e, o mais difícil, sozinhos.

Não há como não concordar como sendo grandes transcriativos Mozart e Chuck Berry, Einstein e Tesla, Hahnemann e Bert Hellinger, Nassim Haramein e Michio Kaku, Steve Jobs e Mark Zuckerberg, Santos Dumont e Elon Musk, Gandhi e Madre Tereza de Calcutá, Helena Blavatsky e Marie Curie, Frida Kahlo e Maria da Penha, Jesus e Maomé, Krishna e Buda... Nossa! Se eu continuar, não vai ter fim!

Mas existem também outros transcriativos, que incomoda termos que aceitar como tal, mas que fazem parte do mesmo grupo, como Hitler e Stalin, por exemplo, foram transformadores criativos, trouxeram inovação para nossa civilização... A moeda tem sempre 2 lados...Nem vou fazer uma lista grande aqui...

Mas, o que todos tinham em comum? A paixão em mudar o mundo! (e, da sua maneira conseguiram). Todos a seu modo, grandes líderes, pois o que move a humanidade são as paixões! Alguém que se levante e corra atrás das suas consegue quem os acompanhe, quem acredite em suas ideias e os siga. Todos, como humanidade, buscamos identidade. Uns, a própria, a grande maioria simplesmente se apega à de outros...

Hoje, com a internet a nosso favor, descobrimos que não estamos sós, pela primeira vez na história podemos nos reunir em grupos para nos motivarmos, para nos impulsionar mutuamente, trabalhar em coletivo, pelo coletivo. Porque é isso que um Transcriativo é: um grande impulsionador! Há uma energia, uma alegria, algo que não tem como se explicar, que nos leva a sempre buscar, juntar com tudo que temos à nossa frente e criar soluções.

Tudo que move o ser humano é criar soluções! Onde ele vê que não tá legal, que pode ser melhorado. Percebo que essa é a mola propulsora da humanidade.

Hoje, uma questão muito delicada que pode se tornar cada vez mais séria se nós, como transcriativos, não percebermos e não nos unirmos para realmente transformar essa realidade que está cada vez mais gritante, é a desigualdade social.

Corremos o risco nesta era digital, de ficarmos dentro de uma bolha confortável e não percebermos que a grande maioria da humanidade não tem acesso a este mundo tecnológico. Corremos o risco de colaborarmos em fortalecer esta exclusão, simplesmente porque não enxergamos o mundo como um todo, apenas partes.

Acredito que para sermos verdadeiros Transcriativos da atualidade, não há como não agregarmos à nossa multiplicidade a CNV (Comunicação Não Violenta, desenvolvida por Marshall Rosenberg) e abraçarmos definitivamente a Sustentabilidade, com toda a amplitude que esta palavra carrega e não apenas com a preocupação do lixo zero. Sim! É realmente importante esse item, mas ele sozinho não irá fazer de nosso mundo, nossa civilização como um todo ser, de verdade, sustentável.

Graças que hoje em dia, já existem vários grupos lutando pela causa. Meu desejo é que com o tempo estes grupos se unam e contaminemos as demais pessoas!

E que possamos ser uma civilização que realmente conseguiu reverter sua condição e dar certo como uma verdadeira comunidade global. Todos sendo Um, dentro de sua individualidade.

Sustentabilidade Criativa

Transformação Criativa
Estela Pacheco
Estela Pacheco Seguir

Estou sempre em busca de mim mesma. Uma multipotencial. Já experimentei e ainda quero experimentar o que as minhas escolhas têm a me oferecer. Artesã/assistente virtual/poetisa/multiempreendedora/cuidadora de cães/""paupratodaobra"...

Ler conteúdo completo
Indicados para você