[ editar artigo]

Você se sente rastejando num deserto?

Você se sente rastejando num deserto?

Então, bebe uma água e escuta um rap! rs

Brincadeiras à parte, por que é importante você se reconectar com a sua voz interna para conseguir criar? E o que fazer pra conseguir se reconectar consigo?

Passei uns dias meio fora de mim, me arrastando em um deserto de procrastinação.

Observei que estava muito absorta de mim mesma, ligada demais à problemas e conversas externas, vivendo no futuro por antecipação, vendo muitos vídeos e notícias aleatórias. Esse monte de ligações externas me colocou num mundo paralelo distante de mim mesma.

 

Você também tem sentido isso?

Ser humano é bizarro. Fato. Você pode até morar sozinhe, estar sempre consigo mesme e, ainda assim ficar completamente desconectade de si.

 

Ta, legal, mas está muito esotérico esse papo (e olha que eu adoro um papo esotérico).

 

Sei que não sou a única nesse deserto. Você tem se sentido assim também ultimamente? Rastejando num deserto de procrastinação? (drama queen mode on).

Então, o que podemos fazer para voltar pro eixo?

Lembrei de uma frase do Luccas Goés, do @metodonaghol:

"O Autoconhecimento é a Água no deserto."

 

O Autoconhecimento é a água para se reconectar e fluir com sua força criativa

 

É preciso acalmar a mente. Me puxei de volta pro presente. Me centrei. Internalizei.

 

Parei um minuto de escrever aqui pra dançar uma música que tocou, do Masked Wolf.

Aliás, observo como algumas das músicas dele têm a ver com o elemento Água (Astronaut in the Ocean, Water Walkin).

 

O Autoconhecimento é a Água no deserto, sem isso você não consegue seguir sua caminhada. (falando nisso, aproveita pra beber água agora 😉)

 

Quando a gente está desconectade de si, até as atividades que adoramos fazer começam a ficar pesadas.

Todas as atividades de trabalho, de casa, coisas materiais, palpáveis, concretas (Terra), e até mesmo a comunicação com os outros (Fogo), feitas sem respeitar o seu autoconhecimento (Água), não fluem, elas pesam ou queimam. Você percebe?

 

E você sente dificuldade pra criar o que quer que seja.

 

Teve um dia que eu lembrei que precisava escrever um artigo e (quase) me deu um desespero, um medo irracional de não conseguir dar conta.

Mas a outra vozinha em mim (é, temos mais de uma voz na nossa mente, você sabe disso, né (?!), uma está lendo aqui e a outra está dizendo que já sabia disso, uhum, viu só?!)... o que eu ia dizendo, a outra minha voz me disse:

espera aí, escrever é o que você mais gosta de fazer! como que não vai ser suficiente (?!), paraaaê, autossabotagem!

 

Chega um momento em que você sabe que precisa se reconectar

Meu momento foi esse, que depois de dias off de mim (quase) me deu desespero.

 

Então, na prática, o que eu fiz foi retomar bons hábitos que ajudam a internalizar.

E você pode fazer também se sentir que precisa:

 

- desativar todas, todas, as notificações no celular, inclusive do WhatsApp;

 

- limitar o horário de Instagram para 2h por dia (depois disso o app bloqueia e só consigo acessar no dia seguinte) - tutorial "mão na roda" pra quem tem Android: vai em Configurações - Bem estar digital - Painel - Timer, escolhe o app que tu quer limitar, seleciona o tempo e pronto.

 

- ativar o Modo Hora de Dormir no celular: ele fica cinza depois do horário definido (coloquei pras 22h), o que me tira total a vontade de ficar mexendo.

 

- ler livro meia hora antes de dormir (ajuda a relaxar a mente, o corpo, e ativar a inspiração);

 

Tenho dormido bem mais cedo que antes e acordado mais cedo sem pular de susto com o despertador. 

Ao acordar, me conecto com o Kin do dia, leio o poema do Kin e ouço uma meditação do selo - se tu nunca ouviu falar de Kin na vida, vale a pena dar um Google, mas, em resumo, é a frequência natural do dia, a energia do dia.

 

Voltei a praticar Yoga todas as manhãs (canal Pri Leite Yoga no YouTube, fica a dica) e medito um pouquinho depois de mexer o corpo na Yoga.

 

Bebo água com limão maravilhosa todo dia em jejum, e evito mexer no celular logo que acordo.

 

Na noite anterior listo 3 a 4 tarefas principais pra fazer no dia seguinte, o que dá um norte para o foco.

Está ali: - abrir o Evernote e escrever o texto pra publicar.

E escrevo agora ouvindo um rap, o que é diferente pra mim (rsrs). Dentro da ideia de "faça uma coisa diferente a cada dia".

Antes do trabalho da tarde, propositalmente danço músicas animadas, tomo um chá verde e isso me dá energia.

Claro, como eu trabalho em home office, isso facilita, vai ser meio difícil você dançar por aí se trabalha fora (hehe).

 

-Além disso, uso o app Forest pra me manter focada e me impedir de mexer no celular durante o trabalho, o que ajuda bastante.

 

Tudo isso me ajuda a acionar minha força criativa. Me sinto mais reconectada comigo mesma, mais focada e com energia pra criar conteúdo.

E mais atenta nas conversas com as pessoas, menos reativa na comunicação.

Mas é claro, somos pessoas cíclicas, tenho consciência de que haverá momentos em que essa reconexão vai baixar e vou precisar retomar.

Isso também faz parte do autoconhecimento.

 

Muitas pessoas buscam se isolar um pouco, caminhar, se conectar com a natureza, com a espiritualidade... também busco isso muitas vezes. O importante é pensar quais são as tuas práticas de reconexão e buscar fazer quando sentir necessidade.

 

Quero saber de você. O que você sente que faz você se reconectar? Que te traz de volta pra si?

Estar conectade com o seu autoconhecimento é fundamental pra saber o que experimentar fazer para sair do deserto, ou, para caminhar nele com mais autoconfiança e explorá-lo com disposição.

 

Ps.: percebeu que uso a letra "e" em algumas palavras em que isso é incomum? Essa mudança na linguagem é proposital, faz parte da Linguagem não-binária, ou linguagem neutra. Pode gerar algum desconforto no início, mas, sério, eu já estou acostumando. A linguagem neutra de gênero busca se livrar do binarismo imposto pelos gêneros tradicionalmente aceitos pela sociedade (masculino e feminino), visando uma comunicação mais inclusiva, respeitosa e abrangente. (Rock Content).  

 

Gostou do texto?

Comenta o que ressoar contigo e compartilha pra ajudar. 🙂

Siga para acompanhar os meus próximos conteúdos!

 

Sou Bibiana Rabaioli, criadora de conteúdo. Falo de Autoconhecimento, Escrita, Comunicação e Criação de Conteúdo na Internet que conectam sentimentos nas pessoas.

Te convido a me encontrar e seguir no Instagram @bibiana.rabaioli https://www.instagram.com/bibiana.rabaioli/ e no LinkedIn https://www.linkedin.com/in/bibianarabaioli e ver meu site www.bibianarabaioli.com.

Transformação Criativa
Bibiana Rabaioli
Bibiana Rabaioli Seguir

Criadora de conteúdo, aspirante à nômade digital. Vegana, praticante de Yoga. Criação de conteúdo com liberdade, simplicidade e criatividade. Marketing digital pra ensinar mulheres empreendedoras a criarem o próprio conteúdo.

Ler conteúdo completo
Indicados para você