[ editar artigo]

Ser Pai com Borogodó é...

Ser Pai com Borogodó é...

Quando me vi pai de uma menina em 2003, descobri que teria que adotar uma das coisas mais difíceis para o ser humano, ser VULNERÁVEL, baixar todas as minhas barreiras para entender a minha nova conexão e de todas que viriam ao seu redor e o quanto teria que orientá-la para saber as que faziam sentido para ela ou não. Lógico que errei e acertei, pelo menos acredito que essa primeira experiência me ajudou a abrir para um mundo novo que desconhecia e que aprenderia muito, e que até hoje aprendo. Ser um pai com Borogodó é ser vulnerável para criar filhas e filhos com muita criatividade e diversão.

 

Sou um privilegiado, pois em 2006 nasceu minha segunda filha, e estar no meio de meninas inteligentes e totalmente diferentes me fez desenvolver, e continuo desenvolvendo, uma das habilidades que os homens, eu me incluo, rsrsrsrsr, poucos tem desenvolvido, o OUVIR. Escutar a mais velha, falante, desenvolta, era fácil, todavia ouvir a caçula, intensa nas ações e no olhar, poucas palavras, era o meu grande desafio, prestar atenção o que cada atitude queria dizer, o que cada olhar trazia, era aprender ouvir o silêncio das palavras, onde o corpo e o olhar comunicavam. Ser Pai com Borogodó é saber ouvir, inclusive o silêncio.

 

Veio uma das melhores partes de ser pai com Borogodó, pelo menos para mim ;), estar PRESENTE, a fase das contações de estórias, da criatividade de criar cenários mágicos, caminhos certos, caminhos errados (de propósito, afinal a heroína precisa cair de vez em quando.), ser o modelo preferido para os testes das maquiagens (algumas de origens duvidosas, e torcendo para não ter reação alérgica) e de cabelo, ser o cabeleireiro, não tão preferido na hora do rabo de cavalo ou no coque do balé, mas a gente tentava, ser de tudo um pouco para que elas pudessem ver o quanto o mundo pode ser mudado através da criatividade. Ser pai com Borogodó é estar presente em todos os momentos que lhe é permitido, pagando micos, dançando, caindo na gargalhada.

 

E toda essa experiência como Pai, faz com que eu tenha a certeza que para termos um mundo melhor, somos uma das forças motriz para fazer nossas(os) filhas(os) potencializarem seus Borogodós e transformarem num mundo mais sensível, criativo, de mais AMOR. Pois ser um Pai com Borogodó tem que ter muito amor envolvido.

 

E o que o ser criativo e borogodudo que és, tem a ver com isso? tudo meu amigo e amiga, para potencializarmos tudo de criativo que temos, precisamos ser vulneráveis, saber ouvir, estar presente e amar quem somos e o que fazemos, esses são um dos segredos de ser milionário da moeda do futuro, o BOROGODÓ.

 

Abraços Virtuais e Feliz dia dos Pais Borogodudos.

Transformação Criativa
Fabio Agnelo
Fabio Agnelo Seguir

Um ser humano que está em busca de si, onde usa a criatividade como argamassa da estrada que está construindo constutuída de tecnologia, empreendedorismo e ser humano. #desperteseuborogodo

Ler conteúdo completo
Indicados para você