[ editar artigo]

Se abra para o poder da conexão

Se abra para o poder da conexão

Há dois anos atrás, eu estava completamente angustiada, fechada, em uma situação em que me coloquei e que não me fazia bem. Nada fluía, nem na vida profissional, nem nada.

Mas teve um dia, lá por novembro de 2019, que eu agi diferente. Percebi que por inseguranças e falta de amor próprio mesmo, estava fechada pra muitas coisas há algum tempo, e tomei a decisão consciente de estar mais aberta.

Mudei de cidade no mesmo mês para onde eu estaria rodeada de amigas e onde era familiar para mim, sem pressão. Voltei a focar no trabalho com marketing de conteúdo, ainda sem saber bem como ia fazer meu projeto funcionar. Mas eu estava aberta para as possibilidades.

De lá pra cá foi um mergulho bem intenso de autoconhecimento. Morando sozinha de novo, veio a pandemia... quarentena, cinco meses fechada dentro de casa, sem nem ver minha amiga da mesma cidade, fechada em mim mesma. Até que não aguentei mais e resolvi mudar mais uma vez, pra onde pudesse ver o céu aberto, ver as ondas no horizonte.

E nesse abrir-se novamente, primeiro para explorar para dentro, conectar comigo mesma e me conhecer cada vez mais, eu conheci o yoga, me tornei vegetariana, e muitas modificações foram acontecendo. Descobri dentro de mim o sentido de ter cursado um curso cuja profissão não exerço hoje em dia, mas entendi que foi fundamental na forma que levo a vida e também para encontrar dentro de mim o meu propósito.

Nem sempre estamos abertas a nos conectar com nosso interior, porque pode doer e pode ser solitário. Mas foi ao estar aberta a me conectar comigo mesma que encontrei o "link" das coisas. 

Todas as pessoas que conheci nos últimos dois anos, a maioria online, tiveram um espaço fundamental para me levar ao meu próprio autoconhecimento. Isso porque estava, e estou, aberta a deixar elas entrarem na minha vida e a me conectar. Mesmo com as que não se conectam eu aprendo algo.

Foi por eu estar aberta que surgiram portunidades de trabalho, oportunidades de conexão real com pessoas que em pouco tempo fazem diferença na minha vida. Conexões estão acontecendo todos os dias desde que tomei aquela primeira decisão de estar aberta.

Eu estou aberta pra me conectar, comigo mesma, com as pessoas, com a natureza. Você está?

Estamos mesmo?

Com cada um do seu jeitinho e com seus limites. Com cada um na sua expansão, no seu processo. Estar aberta à criatividade me levou a me conectar com pessoas que estão abertas à criatividade também.

Estar aberta me faz ver o horizonte de coisas que posso alcançar e de pessoas que eu posso afetar (no sentido da afetividade da palavra, de afeto), e servir, fazer diferença e importar.

É preciso estar aberta. Assim que flui, sabe? Faz toda diferença.

Não é fácil. Mas também não é difícil. (adoro essa frase)

Um pouco a cada dia, se abra pra algo novo, uma ideia, um lugar, uma pessoa, um momento só com você, como estar sentada numa praça sozinha numa tarde de domingo como estou agora escrevendo este texto. Esteja aberta para que a conexão aconteça.

Mas estar aberta também não é aceitar qualquer coisa, é cuidar ainda mais da sua vibe, da sua energia, do seu corpo, da sua mente. É estar em respeito consigo mesma, se abrir, mas deixar entrar somente quem te respeita e se eleva com você.

Tem momentos da vida que parece que está tudo errado, tudo travado e não flui. Mas você parou pra pensar se você está aberta pra fluir? O quanto você está se abrindo pras coisas e, porque não está? Depois de mais de um ano de quarentena, é até estranho pensar em deixar as pessoas entrarem. Mas é necessário. Precisamos de conexão.

O texto desta semana foi bem reflexivo mesmo porque é algo que tenho pensado nos últimos dias. Na grandeza da fluidez das coisas que têm acontecido pra mim nos últimos tempos, de saber o que quero, de fazer conexões que me trazem aprendizados, e o quanto ato de eu conscientemente criar a coragem de arriscar e me abrir fez diferença e faz todos os dias.

 

 

Termino com um poema meu que escrevi essa semana:

 

O que querem os tolos

que passam a existência

apenas na sobrevivência

sem buscar uma essência

o que querem da vida?

 

vida

vida é conexão por excelência

conexão é vivência

experiência

com o todo, si, nós, um

isso é vida.

 

Bibiana Rabaioli

 


Sobre a autora

Sou uma criadora de conteúdo que gosta de transformar sentimentos em palavras e criar conteúdo que conecta esses sentimentos nas pessoas, com autoconhecimento, liberdade, simplicidade e criatividade.

No Instagram você me acha no @bibiana.rabaioli.

Meu site é o bibianarabaioli.com.

Se inscreva na minha Newsletter aqui.

Transformação Criativa
Bibiana Rabaioli
Bibiana Rabaioli Seguir

Criadora de conteúdo, aspirante à nômade digital. Vegana, praticante de Yoga. Criação de conteúdo com liberdade, simplicidade e criatividade. Marketing digital pra ensinar mulheres empreendedoras a criarem o próprio conteúdo.

Ler conteúdo completo
Indicados para você