[ editar artigo]

Qual é a proposta de valor do seu negócio?

Qual é a proposta de valor do seu negócio?

No empreendedorismo, estamos em constantes mudanças, se antes as pessoas compravam os produtos apenas por comprar, independente da fonte, de como foi feito ou dos valores éticos envolvidos, hoje já não é mais assim.

Percebo que, nos últimos anos, cada vez mais o público quer entender quem são as pessoas envolvidas atrás das marcas, o que elas fazem, quais são seus objetivos e principalmente qual é a proposta de valor que a marca pode oferecer.

Se antes criávamos um produto e “convencíamos” as pessoas de que ele era bom, hoje é preciso avaliar bem de perto qual é a real necessidade deste cliente, entender suas dores, suas angústias para somente então, oferecer um produto ou serviço que possa realmente ser útil.

Em janeiro deste ano, fiz um curso de Design Thinking e nele pude entender por que alguns empreendedores não conseguem vender seus produtos, muitos deles não se colocaram no lugar do seu cliente, não entenderam a sua rotina e o que ele realmente precisava, antes de lançar uma ideia, simplesmente criam produtos que atendam apenas ao seu gosto pessoal e não daquele público que ele quer atingir.

Para empreender em 2020, é preciso ter empatia, fazer pelo o outro o que o outro deseja, e não o que achamos ser o certo.

Mas como fazer essa mudança na prática?

Bom, a melhor maneira de compreender a necessidade do seu cliente é perguntar diretamente para ele:

  • faça perguntas abertas
  • dê preferência para uma conversa pessoal
  • não foque na quantidade, aqui estamos falando de qualidade (tenha dez entrevistas profundas em mãos e não quinhentas rasas e online)
  • olhe sempre nos olhos dele
  • o escute sem julgamentos

Somente seguindo esses passos, poderá prototipar ou criar um produto que realmente atenda ao que ele almeja.

É preciso saber ouvir e entendê-lo de acordo com o ponto de vista dele. Não tire suas próprias conclusões para defender sua ideia, pois o que você quer de verdade é que o seu negócio alcance o sucesso, não é mesmo?

Com essa imersão, você terá claro qual é a proposta de valor para ser entregue para o seu público, e a chance de acertar será muito maior.

Se tem uma coisa que ficou marcada em minha mente foi que precisamos parar de olharmos apenas para o próprio umbigo se quisermos criar algo de valor para o outro.

Não podemos esquecer, que o nosso público está cada vez mais exigente, consciente e buscando algo que realmente faça sentido para ele.

 

 

Transformação Criativa
Elisangela Baptista
Elisangela Baptista Seguir

Uma geminiana com ascendente em sagitário e lua em escorpião. Curiosidade é a minha "pilha" e minha motivação. Adoro viajar, me aventurar e conhecer pessoas e suas histórias. Sou defensora do movimento #empreendedorismoconsciente

Ler conteúdo completo
Indicados para você