[ editar artigo]

Os 4 compromissos para uma vida mais harmônica e criativa

Os 4 compromissos para uma vida mais harmônica e criativa

 

O livro Os Quatro Compromissos é quase um mantra de 4 novos hábitos que você precisa inserir na sua vida para viver melhor, não fazer julgamentos, amar o próximo e a si mesmo. É uma leitura rápida e ótima para questionarmos algumas atitudes que vamos somando ao longo da vida sem percebermos. Tais atitudes passam a ser nossa rotina e não nos damos conta de como aquilo nos faz mal e atrapalha nossos pensamentos e nossa capacidade de criar.

Neste texto vamos passear pelos 4 compromissos e entender como eles estão ligados a nossa capacidade de sermos mais criativos e vermos o mundo de uma forma diferente.

1 - Seja impecável com sua palavra

O autor nos ensina a ver a palavra como o poder que temos de criar. “Através da palavra você expressa seu poder criativo”.

Se a palavra é meu poder de criar devo usá-la com consciência, certo? “A mente humana é como um terreno fértil onde sementes estão sendo plantadas continuadamente” e é nosso dever como seres humanos, únicos no mundo com o dom da palavra, ajudarmos a disseminar boas sementes que venham a render bons frutos. Frutos criativos que venham a melhorar a vida das pessoas.

Além disso, Don Miguel relata que a impecabilidade no mundo também irá conferir imunidade em relação a alguém com intenções ruins. Você apenas receberá a ideia negativa se sua mente tiver um terreno fértil para essa ideia. Quando você se torna impecável com a palavra, você adquire um filtro, se livra das más influencias e abre caminho para outro mundo de possibilidades que irão preencher os locais onde habitavam outras informações nocivas.

2 - Não leve nada para o lado pessoal

Este compromisso tem muito a ver com os bloqueios criativos que vamos criando ao longo da vida.

Muitas vezes alguém nos julga, nos insulta e nos fecha portas, e por consequência nos questionamos se somos bons o suficiente, e em situações extremas desistimos de nossos sonhos. Acontece que cada pessoa tem uma visão de mundo diferente. “O ponto de vista de cada um provém de toda a programação que receberam durante a domesticação”. Ou seja, o que é certo para mim, pode não ser para você e vice versa.  

Então não leve nada para o lado pessoal, apenas receba a informação e entenda que cada pessoa tem sua visão de mundo e felizmente não somos todos iguais. Viva a diversidade!

Além disso, cultivando este compromisso, você pode viajar ao redor do mundo com a mente totalmente aberta. “Pode dizer sim ou não – qualquer que seja sua escolha –sem culpa ou autojulgamento”.  Fure a sua bolha sem medo de ser feliz!

3 - Não tire conclusões

Quantas vezes você já tomou atitudes precipitadas por tirar suas conclusões? Ou ficou semanas com algo martelando na cabeça, criando mil teorias, porque você não teve coragem de perguntar?

“Temos a necessidade de justificar tudo, de explicar e compreender tudo para sentir segurança. Temos milhões de perguntas que precisam de respostas porque existem muitas coisas que a mente racional não consegue explicar. Não importa se a resposta é correta; uma resposta já nos faz sentir seguros. Por isso presumimos.”

E você só consegue exercer este compromisso fazendo perguntas. Se você não compreende, questione. Nem todas as coisas são assim, porque elas simplesmente são. Esteja aberto para novas perspectivas. Faca novas ligações, entenda o mundo em que você vive.

“Tenha a coragem de perguntar até que as coisas fiquem tão claras quanto possível”. E quando chegarmos a este ponto, pode ser que você se questione. Mas será mesmo? E se a gente fizer de outra forma? Eis que surge uma nova ideia.

4 - Dê sempre o melhor de si

E claro, de nada adiantam os compromissos anteriores se você não der o melhor de si. Mas entenda que o melhor de si não é se esgotar, devemos entender nossos limites.

“Se você se esforçar demais para conseguir seu “melhor”, irá gastar mais energia do que o necessário, e no final seu melhor não será o suficiente. Quando você exagera, esgota seu corpo e vai contra si mesmo, leva mais tempo para alcançar seu objetivo. Se fizer de menos do que o seu “melhor”, vai sujeitar-se a frustrações, autojulgamento, culpas e arrependimentos.”

Dando o melhor de si, encontrando este equilíbrio, você vai viver intensamente sua vida. “Será produtivo, será bom para você mesmo, porque irá se doar a sua família, a sua comunidade,  a todos.” E por consequência terá maiores chances de criar soluções criativas que agreguem valor às pessoas e ao planeta, pois você estará inserido neste meio.

Resumindo...

Devemos disseminar coisas boas e construtivas através da nossa palavra, não levar nada para o lado pessoal e olhar a diversidade como uma coisa positiva, questionar e não se contentar com o óbvio e por fim, dar o melhor de si. Você tem dúvida que seguindo estes compromissos teremos um mundo mais harmônico e mais criativo? Eu não!

Então, vamos lá colocar em prática?

Transformação Criativa
Ana Catarina Abel
Ana Catarina Abel Seguir

Product manager, produtora de conteúdo e embaixadora na WWWiT. Meu objetivo é inspirar as pessoas, principalmente outras mulheres, a encontrar a sua essência aliada aos pilares de criatividade, inovação e sustentabilidade.

Ler conteúdo completo
Indicados para você