[ editar artigo]

Onde estão os INSIGHTs das suas ideias hoje?

Onde estão os INSIGHTs das suas ideias hoje?

“A experiência, a possibilidade de que algo nos aconteça ou nos toque, requer um gesto de interrupção, um gesto que é quase impossível nos tempos que correm: requer parar para pensar, parar para olhar, parar para escutar, pensar mais devagar, olhar mais devagar, e escutar mais devagar; parar para sentir, sentir mais devagar, demorar-se nos detalhes, suspender a opinião, suspender o juízo, suspender a vontade, suspender o automatismo da ação, cultivar a atenção e a delicadeza, falar sobre o que nos acontece, aprender a lentidão, escutar os outros, cultivar a arte do encontro, calar muito, ter paciência e dar-se tempo e espaço.”, inicio o texto com palavras do pedagogo espanhol Larrosa Bondía, onde defende “puxar o freio de mão” da vida para que possamos perceber tudo ao nosso redor, captar e se apropriar do que nos é oferecido. A COVID-19 veio nos desacelerar, fez com que estejamos mais presentes, mais senhores do nosso tempo e espaço, olhar o mundo com outros olhos, mas onde o insight entra nessa história?

E a pergunta provocativa é, em que momento, local, você tem o seu insight? Para que possamos produzir os famosos lampejos de ideias, vamos entender como funciona o processo criativo.

O processo criativo foi percebido pelo psicólogo social inglês Graham Wallas em 1926, onde ele dividia em 04 etapas:

1ª) Preparação: Analisar o problema, definir o escopo do problema a ser atacado, absorver toda e qualquer informação ao nosso redor, conscientemente ou inconscientemente;

2) Incubação: Realizar um trabalho não consciente, fazer algo que não tenha nada a ver com o problema, relaxar, praticar o ócio criativo, para achar a solução do problema. Aqui, Wallas sugere “desconectar” do problema para que o subconsciente trabalhe, tentando juntar todas as peças do quebra-cabeça para achar a solução. Aqui eu lembro muito da séria HOUSE, onde o Dr. Gregory House era o médico responsável, em conjunto com a sua equipe, resolver casos médico de alta complexidade e/ou raros e o processo de incubação dele era ver seriados antigos na TV, tocar guitarra, piano ou perturbar a vida da administradora do Hospital ou do seu melhor amigo, médico oncologista que trabalhava no hospital.

3) Iluminação: Momento onde as peças do quebra-cabeça se juntam e aparece o famoso insight, a luz se acende, a ideia surge, o momento mágico que todos esperam.

4)Verificação: Momento de pegar sua ideia e validar, vê se ela realmente resolve o problema.

Mas vamos nos focar na Incubação e iluminação, antes da pandemia, você lembra onde tinha as melhores ideias? Como elas apareciam? eu conheço uma aluna de criatividade que as melhores ideias dela apareciam quando ela estava viajando de avião, o detalhe é que ela tem pavor de viajar de avião. E esse é o processo dela de desligar e criar soluções para os problemas dela. E qual o seu?

Larrosa Bondía se posiciona com relação ao tempo antes da pandemia da seguinte forma:  “Tudo acontece tão rápido que não há tempo de conexões significativas entre acontecimentos. Os vestígios que ficam na memória são cada vez mais reduzidos, pois cada acontecimento é imediatamente substituído por outro mais excitante.” Na fase de iluminação isso é muito prejudicial, pois você precisa parar, conectar com você, com os fragmentos de tudo que se apropriou, para que a solução do problema apareça, nessa correria para “apagar incêndios”, volume imenso de informações, como fazer?

Agora com a pandemia, no qual estamos mais lentos, mais atentos, você está conseguindo captar mais informações para resolver seus problemas? Foram tantas lives, quantas acrescentaram? Quantas você aproveitou o conteúdo e executou? quantas nada ficou?

Com certeza esse é o momento que o processo criativo estará mais vivo em você, aproveite, perceba como ele funcionava em você na correria pré pandemia e como funciona agora. Ser criativo é estar atento, apropriar-se, é exercício, todos nós somos criativos, basta querer.

Abraços virtuais e até mais.

Transformação Criativa
Fabio Agnelo
Fabio Agnelo Seguir

Um ser humano que está em busca de si, onde usa a criatividade como argamassa da estrada que está construindo constutuída de tecnologia, empreendedorismo e ser humano. #desperteseuborogodo

Ler conteúdo completo
Indicados para você