[ editar artigo]

O que é Economia Circular?

O que é Economia Circular?

Economia Circular é um outro jeito de enxergar o sistema.

Qual sistema? O sistema. A lógica de produção e consumo de bens e serviços que rege a economia.

Note, leitor, que me referi ao tema como um “outro jeito”, não um “novo jeito”, uma vez que a Economia Circular não é algo revolucionário desenvolvido por uma única mente brilhante há poucos anos.

É sim algo revolucionário, e realmente foi desenvolvido por mentes brilhantes, mas o tema tem seu real início muito antes de sua expansão nos últimos anos. Os primeiros registros vêm dos anos 60 e 70, com as primeiras pesquisas sobre limites da capacidade de extração de recursos naturais e o início da preocupação com causas ambientais,  e desde então a Economia Circular vem  formando suas raízes em diversas escolas de pensamento, como Cradle-to-Cradle, Ecologia Industrial, Agroecologia, Biomimética, etc.

Mas foi só  por volta de 2012, por meio das ações da Fundação Ellen MacArthur, que o tema tomou abrangência internacional. Hoje, a Economia Circular está presente nos planos e ações das maiores nações e corporações do mundo.

Mas chega de história e cientifiquês.

O que, de fato, é a Economia Circular?

É um movimento baseado na aplicação de práticas, políticas, e modelos de negócio que distanciam nossa sociedade do modelo linear e extrativista que estamos embutidos.

Basicamente tudo que produzimos e consumimos passa pela chamada Economia Linear, marcada pela lógica de “extrair, produzir, jogar fora”.

Essa lógica tem dois problemas principais, localizados nas duas “pontas” da Economia Linear:

  1. Vivemos em um momento em que os recursos naturais começam a se tornar escassos;
  2. Boa parte dos recursos naturais extraídos são inutilizados após uso primário por meio das técnicas de disposição final de resíduos.

O fato de que vivemos em um momento de crise ambiental e extração de recursos naturais muito além do que seria viável já não é novidade para a maioria.

Mas grande parte da população ainda não se preocupa com o destino dos seus resíduos. Aquela última latinha de cerveja que você tomou foi enviada para a reciclagem ou está agora enterrada em um aterro sanitário? Os restos orgânicos da sua última refeição foram direcionados para compostagem ou misturados com todo outro tipo de resíduo em um lixo único? Quantos cabos, celulares, e eletrônicos ultrapassados estão esquecidos e em suas gavetas?

A Economia Circular é sobre isso, olhar para essas práticas e costumes já muito enraizados na vivência dos indivíduos, empresas e nações, e dar soluções mais ambientalmente e economicamente benéficas por meio de políticas mais efetivas, melhor gestão de resíduos sólidos, modelos de negócio com impacto socioambiental, regeneração de ambientes naturais, por exemplo.

Mas não se engane! A Economia Circular não nasceu da “boa vontade” e de empresas e nações, muito menos pela preocupação ambiental global. Existem interesses por trás. Mas então, que usemos nossa criatividade para dar um bom fim a esses interesses!

Além disso, nem tudo que é circular é necessariamente (ambiental, socialmente, economicamente) bom. É necessário estudo, cuidado e análise. Se não esse movimento com tanto potencial pode ser alvo da mesma banalização que a Sustentabilidade vem enfrentando.

É um tema amplo, com diferentes raízes e implicações, e a partir de agora estar por aqui para compartilhar um pouco mais sobre.

Prazer,

Thales.

Transformação Criativa
Thales Dantas
Thales Dantas Seguir

Thales é doutorando em Engenharia Ambiental pela UFSC e curador do @globalshaperfloripa. Ele pesquisa e escreve sobre Economia Circular e Sustentabilidade porque acredita que educação e conhecimento são as chaves para melhorarmos o estado do mundo.

Ler conteúdo completo
Indicados para você