[ editar artigo]

"Não estou trabalhando": 07 formas de usar seu tempo livre.

Em 2018, depois de mais de dez anos trabalhando no mundo corporativo, eu saí de uma grande multinacional pois tive sérios problemas de saúde (crises de ansiedade/pânico) e cheguei num ponto em que eu fiz uma escolha entre eu/minha saúde versus a situação que eu estava vivendo naquela fase.

Meu trabalho, naquele momento, representava uma parte grande da minha identidade e ocupava a maior parte do meu tempo

Logo que saí, além de cuidar da minha saúde física e mental, eu entrei em um processo intenso de ressignificação de quem eu era (hoje vejo claramente que eu estava sem chão e referência) e uma das coisas que precisei reorganizar foi meu tempo

Uma pausa e tempo livre, que maravilha!

Mas no começo não foi bem assim...

Logo que saí do meu ex-emprego, dei de cara com todo tempo livre do mundo e eu não sabia como lidar com isso. Eu nunca tinha tido a oportunidade de ter o ócio na minha vida pois desde muito nova eu comecei a trabalhar pra ter minhas coisas, estudar e fazer tudo que eu precisava em tempo integral.

No contexto daquele momento que eu estava passando, me recolocar profissionalmente não era uma opção pois eu não estava bem psicologicamente e eu já sabia da possibilidade de transferência do meu marido para fora do Brasil nos meses seguintes (hoje vivemos no México).

Ou seja, eu tinha uma situação confortável/privilegiada em diversos sentidos pra poder escolher o que faria com meu tempo livre.

Usando o tempo livre a meu favor 

Dizem que o término de um ciclo dá espaço para um novo, e eu acredito nisso. A partir do momento que entendi que seria importante redescobrir formas de preencher o espaço de tempo e importância que o trabalho ocupava em minha vida, percebi que era hora de experimentar novas coisas para entender o que caberia no novo ciclo que viria.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Fonte: Instagram @decade2doodles | "A vida como você conhece > Um momento que muda sua vida > Quem sou eu? > Seu salto"

Quem me conhece sabe que eu tenho um certo pavor de jogar tempo fora. Então, nesse momento, comecei a procurar atividades que estivessem alinhadas ao meu propósito profissional (trabalhar com desenvolvimento humano) mas que ao mesmo tempo me dessem espaço para alimentar minha curiosidade, que me desenvolvessem e é claro, que ocupassem meu tempo de forma construtiva. 

Compartilho algumas coisas que gostaria de ter recebido como conselho e também possíveis formas de utilizar seu tempo livre se você, nesse momento, estiver em uma situação com tempo livre pra si.

1) Cuide de você

Definitivamente o momento que eu vivia era propício ao autocuidado. E o momento que vivemos hoje, de pandemia, também é.

Sempre priorizei cuidar das outras pessoas, seja no trabalho ou em meu círculo pessoal mas naquele momento fiz a escolha consciente de colocar minha atenção ao que eu precisava naquele momento.

Algumas pessoas diziam: "aproveite esse tempo para cuidar de você!" e eu pensava: "Mas por onde começo?"

A verdade é essa: eu não sabia por onde começar. Aqui algumas dicas de autocuidado:

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Fonte: Instagram @psicologocilenemora

"Aos poucos, fui descobrindo o que era importante naquele momento e também o que funcionava pra mim."

Parece simples, mas para quem vem de uma vida desregrada e com pouco foco em si mesmo, não é - consome muita energia, traz bastante desconforto pra lidar e exige tempo de adaptação.

2) Foque em um novo hábito que você queira desenvolver

No meu caso foi a leitura. Vou começar aqui dizendo que eu não tinha esse hábito até chegar nesse momento da vida. Quando trabalhava, eu lia artigos relacionados à minha área profissional porém não tinha regularmente um livro de cabeceira, por exemplo.

Eu também me percebia tão acelerada e cansada no fim do dia que não tinha disposição para leitura. 

Basicamente eu comecei com a meta de ler uma página por dia, em qualquer horário que funcionasse pra mim. No começo eu lia a mesma frase umas 3x até conseguir me concentrar nela e assim fui até conseguir finalmente ler uma página por dia.

Depois de um tempo cheguei a ler umas 30 consecutivas em livros que eu me conectei real - como o "Becoming" da Michelle Obama.

Construir um novo hábito demanda tempo, foco e dedicação. Mas é maravilhoso também colher os resultados de um novo bom hábito (e perceber que é possível incorporá-lo em sua vida).

3) Filtre o que você vê em suas redes sociais.

Você mudou sua rotina, não está trabalhando ou diminuiu seu tempo dedicado ao trabalho mas muitas outras pessoas não, colegas do seu antigo trabalho podem continuar em suas rotinas corporativas e claro, podem continuar postando nas redes o quanto se sentem gratas por estarem trabalhando ou coisas do tipo (e é claro, tá tudo bem). 

Quero relembrar (se isso for realmente necessário) que já estamos sobrecarregados o suficiente com tanta notícia sobre o estado atual do mundo inteiro.

Pode ser que você se sinta mal com posts relacionados a círculos profissionais ou ao momento político do país/mundo. Respeite-se e lembre-se de que, além de tudo que acontece lá fora, você pode estar lidando e tentando entender internamente o que será de você e da sua vida nos próximos meses. 

Se permita o silêncio virtual (seu e dos outros). Silenciar uma página pode te trazer uma paz que vale a pena escolher, escolha conscientemente o que te faz bem.

4) Descanse sem peso na consciência, você merece

Eu fui "treinada" a trabalhar muito - minha família sempre trabalhou incansavelmente e o trabalho foi o único caminho possível para transformarmos nossa realidade do passado. Pra completar, evoluí profissionalmente em uma época em que o esforço e trabalho árduo eram muito valorizados e onde a cultura do "estou muito ocupado e não posso agora" foi de certa forma reforçado, reconhecido e valorizado. 

Por anos fiz tudo isso. Esses foram fatores que me ajudaram a conquistar minha independência financeira e me trouxeram aonde estou, ou seja, por um tempo foi positivo pra mim.

Mas o contexto novo que eu passei a viver não tinha mais nada a ver com isso e sim, é necessário parar e descansar. 

"Aprender a descansar sem peso na consciência é algo que todos deveríamos exercitar com naturalidade, esteja você trabalhando ou não."

Mais uma coisa para exercitar e entender, você merece descansar. Não somos seres robóticos que somente fazem e entregam, o descanso faz parte do ciclo da natureza.

Acredite, você merece uma pausa e essa pausa pode mudar sua vida (o livro da capa desse post, Full Stop - hacer una pausa puede cambiarnos la vida fala muito sobre isso).

5) Reconheça o valor das coisas que você faz.

Quando estamos em uma organização é mais fácil perceber o impacto de suas atividades. Geralmente há um sistema que mede performance e ao mesmo tempo seus pares, clientes, chefes e colegas te entregam feedbacks a respeito do que você faz. 

Quando não estamos em uma organização fica mais difícil perceber o valor das coisas que você faz enquanto está em casa e na maior parte do tempo sozinho.

No meu caso, tudo que passei a me dedicar mais em minha nova rotina - como cuidar de plantas, fazer todas as atividades domésticas, gerenciar uma mudança de país, estar mais presente com minha família, cuidar de mim mesma durante esse processo de cura da ansiedade/depressão já eram coisas grandiosas o suficiente e que ocupavam boa parte do meu tempo.

Mas eu demorei para entender e enxergar isso.

Reconheça a importância de todas as coisas que você faz - sendo atividades da casa ou individuais.

"Reconhecer a importância de cada uma delas é uma parte importante da construção e manutenção de sua autoestima."

6) Tenha calma e paciência com seu próprio tempo - e com o tempo das coisas

Pode ser que você tenha escolhido sair de seu emprego por iniciativa própria ou por uma decisão organizacional. Pode ser que você tenha clareza sobre seu próximo passo profissional, queira e consiga se recolocar muito rápido. Pode ser que não. Pode ser que você queira - e possa - investir um tempo sem trabalhar para se dedicar a um projeto pessoal e entender o que você realmente quer fazer daqui em diante e pode ser que não também. 

Em cada uma dessas possibilidades entre o estado em que você se encontra e pra onde você deseja ir, existe algo chamado tempo. And guess what? Você não o controla.

Na minha ansiedade de querer resolver as coisas logo, entender o que acontecia comigo num processo de mudança intenso que vivi e de querer "colocar as coisas nos eixos" eu estava perdendo uma parte incrível desse momento, que é realmente aproveitar a jornada de transformação. 

Ter paciência com o tempo das coisas e com meu próprio tempo hoje em dia me deixa mais confiante. Entender como o tempo das coisas, e minha impaciência com isso, me influenciava foi parte essencial nesse processo de aceitação do momento.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Fonte: Instagram @spiritualmovement | "Acredite na espera, abrace o incerto, aproveite a beleza de se transformar. Quando nada é certo, tudo é possível".

7) Invista em seu desenvolvimento/conhecimento.

Existem muitos cursos e palestras online, e pode ser até cliché falar sobre isso hoje em dia. Especialmente em tempos de pandemia, o mercado de aprendizagem online está bombando e tem MUITA coisa boa grátis. Sem falar nas infinitas possibilidade e caminhos para investir tempo em seu autoconhecimento.

Eu já usei e recomendo o Coursera, que tem muitos cursos online gratuitos e alguns inclusive de grandes universidades mundiais. Esse é um bom momento para investir também em seu aprendizado, quem sabe estudar aquele assunto que você sempre quis e não tinha tempo antes? E quem sabe esse também não é um bom momento para aprender um novo idioma?

Nenhum bolo tem receita perfeita

No final das contas, cada um acaba encontrando sua maneira de organizar a própria vida e de ajustar as velas para navegar o novo mar. 

"O ser humano é um dos seres mais adaptáveis do mundo - mas constantemente esquecemos disso."

Essas experiências que compartilhei foram algumas das coisas que experimentei, que ainda tenho exercitado diariamente e faço há quase dois anos - hoje continuo investindo meu tempo em aprendizagem, em autodesenvolvimento e em alguns projetos profissionais que foram surgindo ao longo do caminho.

Hoje não enxergo mais esse período que estou fora de uma organização como um "gap" em meu currículo, pelo contrário.

Por ter escolhido o caminho de curiosidade e descoberta por coisas diferentes percebo que mesmo sem estar trabalhando em um lugar "fixo" tive a oportunidade de viver muitas experiências, aprender novas habilidades, conhecer muitas pessoas e amadurecer de uma forma muito profunda e especial.

Acho que o maior aprendizado que tiro de todo esse processo é que quem continua escrevendo minha história independente de CNPJ sou eu. E deixar meu desenvolvimento nas mãos da melhor pessoa pra conduzir isso, eu mesma, é maravilhoso!

Só precisamos descobrir essa delícia ao longo do caminho...

Transformação Criativa
Julia Guedes
Julia Guedes Seguir

Não sou coach e nem ofereço milagres, falo abertamente sobre saúde mental e ansiedade ✌🏽✨ Esse é meu Borogodó!

Ler conteúdo completo
Indicados para você