[ editar artigo]

MUDANÇA

MUDANÇA

Não sei vocês, mas minha vida toda eu tive medo de mudanças, a não ser as naturais de toda mulher, como a puberdade, sentimentos, essas coisas. Sempre me acomodei na rotina de todos os dias, em fazer as mesmas coisas, ir aos mesmos lugares. Até que Deus resolveu me dar um empurrão, e virou minha vida de ponta cabeça, fui obrigada a conviver com as mudanças que estavam ocorrendo, confesso que algumas boas e outras nem tanto. Sempre tive em mente de que tudo tem um propósito, mas essa frase nunca fez tanto sentido como quando meu pai saiu de casa, eu me odiava, eu chorava, não entendia o porquê de tudo aquilo estar acontecendo comigo, tentava achar uma explicação. Entendia que era o melhor para os dois, mas como filha, vocês já devem imaginar o turbilhão de emoções e sentimentos que estavam dentro de mim.

Eu tinha acabado de sair do ensino médio, meu 3º ano não foi dos melhores, tive minha primeira crise de ansiedade, tinha medo de conversar com pessoas que antes eram tão próximas, minha vida estava mudando, e eu não entendia o porquê. Queria somente esquecer um pouco de todos os sentimentos que me rodeavam.

Três meses depois disso, rolando o feed do Instagram, estava lá “primeiro caso de COVID-19 no Brasil”, eu estava surtando ainda, tentando escapar dos meus próprios sentimentos. Eu tinha medo de sair na rua, contrair o vírus e transmiti-lo a quem amo, ninguém sabia nem 0,1% ainda, eram todos leigos neste assunto, a quantos anos que não havia uma pandemia, 100 anos? Por meses a vida se resumiu em banhos longos, máscara e álcool em gel.

Primeiro eram para ser 2 semanas, depois deram 1 mês, quando vimos, os eventos foram adiados para agosto, chegou agosto, e a pandemia ainda estava ali, já faz 1 ano e 3 meses, não foram somente duas semanas. O mundo inteiro mudou.

Ainda continuo com medo de algumas mudanças, mas essa pandemia veio para mostrar que algumas delas são necessárias. Hoje já consigo lidar melhor com este receio, compreendo que há certas coisas que ocorrem para o nosso bem. Vejo que Deus me deu tantas batalhas em uma só vez pois ele sabia da minha força, uma força que nem eu mesma acreditava ter. Confesso que a desistência já passou pela minha mente algumas vezes, mas sempre fui persistente em tudo, sempre mantive minha cabeça erguida, e não ia ser naquele e neste momento que eu desistiria. Tinha muitas pessoas dependendo de mim, meu pai, minha mãe, meu irmão, a separação deles afetou todos, eu me mantive forte, na frente deles pelo menos.

Eu demorei para aceitar todas as mudanças, aceitar que eu tinha sim força para lutar. Esses dias ouvi sobre o bambu chinês, é uma árvore que durante 5 anos ela cresce somente as raízes, e o broto fica ali, depois do 5º ano ela cresce cerca de 25 metros. E nossa vida é assim, devemos criar raízes fortes, para que depois possamos traçar nosso futuro com uma base firme. Acredito que Deus da as batalhas para os soldados que as raízes já estão no 5º ano.

Não sabemos quando veremos a luz no fim do túnel, mas sabemos que uma hora ela irá aparecer, e quando aparecer, estarão todos diferentes, com outros pensamentos, outras ideias.

Transformação Criativa
Priscila Andressa
Priscila Andressa Seguir

Ler conteúdo completo
Indicados para você