[ editar artigo]

Metas descoladas que são legais demais para serem alcançadas

Metas descoladas que são legais demais para serem alcançadas

Semana passada fui fazer minha primeira aula de surf, a muito tempo coloco isso como meta nos caderninhos.

Quando falei para os meus pais que queria surfar a primeira vez, com oito anos de idade, meu pai respondeu: "pra surfar tem que saber nadar". Então entrei para a natação.

Lembro do Natal, quando meu pai me deu o meu primeiro bodyboard, eu fiquei muito feliz, tirava onda na praia Daniela, tomava uns caldo na barra da lagoa, raspava a barriga no fundo do mar, a prancha batia na minha cabeça, era divertido.

Depois de aprender a nadar e a surfar de jacarézinho, eu não sei porquê, mas não marcava a aula de surf em pé. O valor parecia caro demais, e o dia perfeito, onde a off me convidaria pra apresentar uma série no hawai onde eu mostrava a minha jornada como iniciante no surf não chegava..

E também tem mais uma coisa, passar a meta "aprender a surfar" de um ano para o outro, é tão legal, porquê é uma meta descolada. Metas descoladas ficam bonitas só como metas, no sonho ficam mais perfeitas. Na vida real eu levo tombo e caldo, no sonho eu sou a Yasmin Brunet em Bells Beach.

A virada de chave, foi quando percebi, que para marcar uma aula de surf eu demorava 5 minutos, e eu estava passando a meta a mais de 8 anos de caderno em caderno. Eu demorei mais tempo para escrever a meta, do que para marcar a aula. Então, tomei uma dose de consciência e marquei, estava com preguiça de reescrever essa meta no caderninho de 2022.

No dia da aula foram várias sensações: o neoprene coladinho no corpo esmagando as coxas, sentir a onda bater forte no corpo, mergulhar na onda com a prancha, manobrar a prancha remando, ouvir os encorajamentos do professor e saber que eles não estavam funcionando kkkk

Foi perfeitamente imperfeito, fiquei tão feliz de me permitir. Estou planejando as próximas aulas de surf, mas não é esse o ponto.

A moral da história é: uma meta é um lugar a ser alcançado, um objetivo, então... já que é eu e você que vamos vivenciar este lugar, e não um robô......

 

então,

vamos humanizar as nossas metas?

A gente se vê,

fora dos pedestais!

Transformação Criativa
Emanuella Machado
Emanuella Machado Seguir

Ler conteúdo completo
Indicados para você