[ editar artigo]

Lembranças de lugares nunca visitados: Flash

Lembranças de lugares nunca visitados: Flash

O ano é 2020. 

Vivemos o caos da peste do século: covid-19. Contados, 180 dias de isolamento e 90 de "quarentena".

Reclassificado: Velho (para o mercado) e Grupo de Risco (para a Saúde Pública).

Naquele dia precisei sair do homebunker. A arte pode até parar, mas não o artista. Sem material, fora a curiosidade.

Máscara no rosto, os primeiros passos no novo mundo foram tímidos. Conforme a distância aumentava, tornaram-se assustados...e questionadores.

Os prédios, intactos. Automóveis estacionados, intactos. Mas onde estão todos?

Não era um cenário de apocalipse; não havia mortos vivos na rua. No entanto, não havia vida, apenas um vazio triste.

Dois, três quarteirões e algo se passa: sinto o corpo transparecer, a mente se separar...onde estou?

- Ei, que aconteceu aqui?

- Nada de especial nesse século, senhor! A propósito, que trajes são esses? O senhor está bem?! Roubaram-lhe o costume e o chapéu?

- Costume? Chapéu?

FLASH ("like diamond in he sky" - cover Abney Park)

O ano é 2020. Vivemos o caos da peste do século.

Onde estão o costume e o chapéu?

Aqui....agora tenho uma oficina, e está a pleno vapor...

Transformação Criativa
Gilberto Marques
Gilberto Marques Seguir

Sou um artista inquieto, produzindo sem parar conteúdo original traduzido em obras de arte, objetos, textos....pesquisando suportes e materiais que possam sustentar o processo criativo. Uma palavra mágica: Colab.

Ler conteúdo completo
Indicados para você