[ editar artigo]

Como é passar o Natal e fim de ano sozinha?

Como é passar o Natal e fim de ano sozinha?

Como é passar o Natal e fim de ano sozinha? Melhor.

Fim.

hahaha, brincadeira.

Mas sim, eu acho melhor. Na verdade, não muda muito de outros finais de semana, a não ser que tu decida fazer algo especial. O que não tenho feito, porque não vejo muito fundamento nessas datas.

Ano: 2020, logo, precisamos evitar aglomerações e manter distanciamento social. Afinal, avó de 90 anos com saúde debilitada, minha mãe está em contato constante com minha avó, mais os 500 Km de distância. Então, resolvi ficar aqui e não viajar pra encontrar a família.

Na verdade não é a primeira vez que passo Natal e fim de ano sozinha. Tecnicamente pelo menos. Pois no ano passado dia 24 estava sozinha e 25 fui na casa da minha mãe, onde estava só nós duas e meu irmão, não fomos na casa de nenhum parente, nada de extraordinário, foi bem tranquilo.

A virada de ano passei sozinha, fiz a minha jantinha de lentilha, tomei espumante, ouvi música, bem de boa e tranquila no antigo apartamento. Foi realmente gostoso estar só comigo mesma. Só depois da meia noite que encontrei algumas amigas e por fim saímos dar volta de carro.

O que importa é o que a data significa para você

Estou escrevendo este texto no dia 27, então o Natal já passou. Foi um dia como um fim de semana normal pra mim. Fiz Yoga, li no parque, tudo tranquilo. Já tem uns anos que não vejo sentido no Natal.

Convenhamos, Natal é uma farça. Inventaram um velho, gordo, barbudo pra enaganar crianças e impulsionar o consumismo. Nos disseram que é aniversário de Jesus, mas é uma crença religiosa, ninguém sabe realmente se é essa a data certa, há quem afirme que não é, dessa forma, é o tal disse que disse.

Não sou religiosa, não sei nem se sou cristã. O que é ser cristã mesmo? Acreditar que Jesus Cristo existiu, acredito que foi um homem sábio e iluminado. Assim como acredito nos Orixás, em Buda, nas divindades indianas, nos drúidas, nos espíritos da natureza, na Deusa nossa mãe Gaia, na Força (may the force be with you), na Natureza e até falo com Poseidon e Iemanjá quando vou na praia, haha. Porém, não c u l t u o nenhum deles.

Tudo depende do significado que essas datas têm para você, mas também para cada um o significado é diferente quando você para pra refletir de forma consciente.

O que é o espírito natalino?

Acredito que o espírito de algo é a sensação, os sentimentos que ela te dá. Pra mim, Natal me dava ansiedade.

Ou por estar com a família fazendo nenhuma comemoração, com aquele ar de “será que deveriamos estar comendo algo diferente?”, ou por ir na confraternização na casa de parentes e passar estresse. Quando ia, saía meio atordoada, cansada e com a sensação de dia perdido.

Analisa comigo: TV ligada, crianças berrando (há exceções, algumas são calmas), comidas que você não queria comer mas que estão na sua frente fazendo você sentir culpa, por não comer ou por ter comido. Ou pior, com nojo, afinal sou vegana e não gosto de ver bicho morto sobre a mesa, mesmo que eu leve meu prato vegano.

Assuntos superficiais, barulho, zoeira, louça pra lavar, pessoas se metendo na tua vida e falando da vida dos outros. Aff, cansa só de lembrar. Talvez tu conheça esse cenário.

Por fim, essas confraternizações familiares, geralmente, acabam se tornando um compromisso inconsciente e vazio em meio ao barulho e desperdício (falei sobre isso aqui). É só minha opinião, ok?

Que tal cultivar um espírito natalino diferente?

Meu dia de Natal, ainda que eu não tenha feito nada especial, foi maravilhoso pois dediquei tempo às pessoas que realmente importam e que me fazem bem, desde cedo conversei com elas online.

Dediquei tempo à mim, me alimentei bem, fiz yoga, passei um dia meditativo e contemplativo, li um pouco e refleti sobre as coisas, cuidei das plantas e fiquei tranquila. Essas são escolhas essencialistas, quando você preza no que realmente é essencial pra você.

Eu não sei como é na sua família. Famílias são diferentes. Pessoas são diferentes. Sobretudo, me sinto bem em estar sozinha nesses feriados. Nesse momento da minha vida estou tranquila na minha solitude.

Faz sentido pra você essa festa?

Faltam poucos dias pra 2021, nessa contagem de tempo do Calendário Gregoriano. Por que digo isso? Porque você já parrou pra pensar que é apenas uma contagem de tempo que foi inventada por um imperador romado pra cobrar impostos e depois reinstituído por um papa católico? Siimmm! Não sabia disso? É verdade, dá um Google!

Na verdade o tempo é relativo, como Albert Einstein já comprovou na sua teoria da Relatividade (tu aprendeu isso no colégio, lembra?).

Ou seja, isso quer dizer que o tempo não existe.


É tudo Aqui e Agora, o presente. Então, na minha visão não faz sentido comemorar virada do ano se noutro lugar é outro dia ou por outra contagem de tempo é outro dia. Tudo bem se faz sentido pra você. Está tudo bem.

Mas nós aqui no ocidente, em terceira dimensão precisamos contar o tempo de alguma forma para nos organizar, nesse sentido, usamos o calendário gregoriano. Porém, nem todo mundo usa.

É curioso pensar isso, né? Tenho estudado sobre o sincronário das 13 luas, que é uma forma de contar o tempo no espaço de maneira conectada com a natureza, com as estações do ano e ciclos naturais (vale a pena pesquisar sobre isso).

Essa forma de contagem do tempo, para mim, faz mais sentido. Conta os meses conforme os ciclos da lua e o tempo é sincronizado com nosso relógio biológico. Assim tudo flui mais naturalmente.

Além disso, o momento de desejar paz e prosperidade e todas as coisas boas que as pessoas desejam na virada do ano, pode ser todos os dias. Você pode fazer o seu próprio ritual de agradecimento e pedidos de coisas boas, em vez de deixar tudo pro último dia do ano, vestir branco, comer uva e pular ondinha.

Era a festa que eu mais gostava anos atrás, o Ano Novo, contudo com o tempo foi perdendo o sentido pra mim conforme fui conhecendo mais coisas e refletindo sobre isso.

Virada do ano é estar em paz aqui e agora

Como é passar o Natal e fim de ano sozinha?

Então, pra mim vai ser fazendo algo que eu gosto, vestindo qualquer roupa que der na telha de qualquer cor, jantando cedo. Talvez eu caminhe um pouco, porque dormir vai ser difícil com o barulho dos fogos de artifício, mas só se não tiver tanta gente na rua aqui na cidade onde moro (vai estar cheio mesmo com pandemia, é litoral).

Talvez eu sinta falta de encontrar as minhas amigas que são de outra cidade, e tomar um gin com morango no copo de caveira igual ano passado. Mas faz parte. Seja como for, vou estar na paz, sem passar tédio, fazendo o que gosto, de bem comigo mesma.

E tu, já passou essas datas sozinhe? Como é passar o Natal e fim de ano sozinha pra você? Se vai passar sozinhe nesse ano maluco de 2020 por precisar manter distanciamento social e ficar meio triste com isso, tá tudo bem. Só não precisa ficar dentro da tristeza por muito tempo, ela pode vir e logo passa. Procure falar com as pessoas, fazer algo que gosta, qualquer coisa mesmo. Curta o tempo relativo com si mesme.

Um abraço e, comemorando ou não, que o Natal e o novo ano tragam mais positividade e amor para nós,

Bibiana.

 

Tags: Autoconhecimento | Essencialismo | Fim de ano | Solitude

Transformação Criativa
Bibiana Rabaioli
Bibiana Rabaioli Seguir

Criadora de conteúdo, aspirante à nômade digital. Vegana, praticante de Yoga. Criação de conteúdo com liberdade, simplicidade e criatividade. Marketing digital pra ensinar mulheres empreendedoras a criarem o próprio conteúdo.

Ler conteúdo completo
Indicados para você