[ editar artigo]

Este mundo atual...

Este mundo atual...

Faz tempo que não escrevo aqui, mas hoje eu quis falar um pouco...muitos são os assuntos da atualidade relacionados a militâncias e ideologias, e muitas são as discussões (nem sempre educadas) de quem "se mostra do bem"... e isso sim, acho perigoso, triste e desastroso...

Uma mulher morreu "POR ENGANO" há alguns anos atrás, linchada por uma população que a acusou de sequestradora de crianças, por associarem com uma imagem na internet. Depois de morta, 'descobriram' que era inocente. Deixou uma filha pequena e o marido. Quem replicou a informação, quem divulgou e quem apontou...será que dorme (ou dormem) bem e com a consciência tranquila? 

Estou citando somente uma história dentre tantas que usualmente ocorrem, relacionados a temas diversos.

Mas vamos lá:

Sou professora de Artes, sou brasileira, sou negra, sou mãe, sou mulher, sou um ser em crescimento e, acima de tudo, sou humana! Com qualidades, com falhas, com dúvidas, com certezas...mas acima de tudo, com empatia e muito respeito pelo próximo.

E resolvi escrever, porque tudo que leio na atualidade, traz boas mensagens e, infelizmente, também muita intolerância a praticamente tudo.

Porque digo isso? Vejam bem: quando se defende uma causa “A”, existe um grupo “B” que procura impor e provar que a sua causa é a correta, ou a mais coerente, ou a mais lógica ou a mais adequada, consequentemente ignorando o saber do outro, ou pior, desmerecendo, diminuindo e atacando. Isso é correto?! Eu acredito que não.

Eu acredito que o ser humano está em constante evolução e, por conta disso, muito tem a aprender todos os dias. Mas acredito também que, acima de tudo e qualquer coisa, tem que se ter empatia e respeito com quem quer que seja, aliado a discernimento, coerência e gentileza.

Debates necessitam existir para que consigamos refletir e tentar entender o ponto de vista do outro (EMPATIA). E debater não significa “brigar”, mas tentar chegar a um ponto comum, respeitando as experiências e vivências de cada ser.

O que cada um viveu é exclusivo de cada ser, então podemos nos sensibilizar, tentar se colocar no lugar, mas nunca saberemos o que realmente existe dentro de cada um. Errar todos erram, e por melhores intenções que tenhamos ao lutar por uma causa ou ideal, sempre estaremos falhando em alguma outra área. Porque afinal, isto também faz parte da natureza humana: ser imperfeita! Ninguém é perfeito, portanto ninguém pode apontar ninguém. Mas sempre se faz isso...

Tentando resumir (sem êxito, porque sou péssima nisso), existem as pessoas boas e as pessoas más! Ponto! E tanto as boas quanto as más se tornam assim, pelos bons exemplos que tiveram ou o contrário.

Respeito todas as causas atuais, por considerar nobres, porém percebo que começam a tomar rumos como se fossem partidos políticos. E isso me incomoda profundamente! O mundo acaba ficando chato pra caramba!

Todo mundo quer provar, e claro, sempre influenciados por personalidades cativantes e fortes, o porque sua luta é mais importante! Mas acabam sempre somente replicando informações e atitudes por impulso, e sem pensar! Na minha concepção, as pessoas passaram a ter preguiça de pensar! Pensar de acordo com suas convicções.

A impressão que tenho é de que hoje é perigoso pensar e debater sobre alguns assuntos. Principalmente quando aparentemente, a grande mídia simplesmente “joga” a pólvora e deixa as pessoas “se matarem” (não necessariamente no sentido literal), afinal, tem-se assim garantia de assunto e audiência. Triste né?

Comecei dizendo que sou professora de Artes, porque amo a minha profissão, e a arte existe justamente para ensinar a pensar: através da observação analítica que permite interpretar textos e fatos.

Sou brasileira, que é o povo mais miscigenado no mundo, com antepassados indígenas, africanos, europeus e asiáticos, por exemplo ... o que permite dizer que o brasileiro tem em seu DNA uma imensa e complexa mistura. 

Sou negra, sou preta, sou ‘de cor’...com a certeza de ter raízes africanas, porém ciente que sou uma mistura de povos. Sou negra, porque o termo foi ressignificado e tenho orgulho de ser, sou preta porque já fui chamada carinhosamente assim, mesmo ciente de que preto é cor, e ninguém é 100% preto, sou “de cor”, porque minha melanina me permite um bronzeado maravilhoso! 

Sou mãe, o que me torna um ser humano melhor, ao saber que estou educando um ser para o mundo, sempre torcendo que meu filho siga pelo caminho do bem, sem olhar pra ninguém com preconceito seja de qual tipo for (RESPEITO). 

Sou mulher...o que me torna ainda mais forte, por saber que mesmo com toda fragilidade feminina, minha força é muito maior do que qualquer pessoa possa imaginar! Sexo forte com certeza! Porém tenho plena consciência de que não estou sozinha neste mundo, e valorizo a importância e o valor dos homens que igualmente reconhecem o valor e o poder feminino. (RECIPROCIDADE)

E como também citei, acima de tudo, sou humana! Com qualidades, com falhas, com dúvidas, com certezas...mas acima de tudo, com empatia e muito respeito pelo próximo. Como citado na própria bíblia, que atire a primeira pedra quem nunca errou na vida! 

Ao invés de apontar o dedo para o outro e se tornar alguém reativo, cultive o amor, a compreensão, a compaixão ... de ”juízes” da internet e palpiteiros, o mundo já está cheio! Antes de replicar e propagar notícias e militâncias, sejam quais forem, leiam, observem, pensem ... e tentem formular uma conclusão pessoal, que pode ou não ser debatida, se este for o seu desejo...porém sem atacar ninguém nem se achar o dono da verdade absoluta. Todos somos passageiros nesta terra, e seres em constante aprendizado.  Mais uma vez: debates devem ser positivos; não são brigas, mas meios de se aprender e até refletir um pouco mais sobre muitos assuntos.

Empatia, respeito e educação! São instrumentos poderosos, nobres, mas que ainda precisam ser verdadeiramente praticados. Pensem nisso!

 

**somente para informação: este texto publiquei inicialmente no meu site/blog pessoal.

Transformação Criativa
Diana Farias
Diana Farias Seguir

Mãe, pedagoga, designer e professora de artes! Sonhadora, determinada e apaixonada pela vida!

Ler conteúdo completo
Indicados para você