[ editar artigo]

Do STEM para o STEAM: porque a arte faz a diferença

Do STEM para o STEAM: porque a arte faz a diferença

A tecnologia vem encontrando caminhos de crescimento em diferentes áreas, e principalmente, quando diferentes áreas se integram.

Além de estar substituindo tarefas, está se tornando também cada vez mais humana e realista, mas ainda assim existem habilidades que ela não é capaz de reproduzir, como inteligência emocional, criatividade e cooperação.

E já que as máquinas e as tecnologias estão tomando nossos lugares em determinadas áreas, tem se tornando cada vez mais importante desenvolver as habilidades que ela não reproduz. O estilo e o jeito de trabalhar estão evoluindo juntamente com a demanda de tecnologia.

E essa necessidade de novas habilidades levou à criação de novos currículos para ajudar a preparar aqueles que desejam ingressar na ciência, tecnologia, engenharia ou matemática (STEM) para atender às necessidades em evolução da força de trabalho. As funções nos campos STEM mudaram e estão exigindo profissionais mais bem preparados, com experiências e habilidades vinculadas não apenas aos estudos técnicos, mas também às artes.

Mas para começar a te fazer entender esta história, vamos a algumas definições:

O que é STEM?

O termo surgiu nos Estados Unidos, quando o país vivia uma crise econômica e o desempenho dos alunos estava cada vez mais baixo nos sistemas de avaliações.

E tudo isso ainda somado a um desinteresse na área de exatas, que levou então a criação da metodologia que torna o aprendizado mais interdisciplinar como forma de incentivar mais os alunos.

Os currículos com foco em STEM visam equipar os profissionais com as habilidades e conhecimentos necessários para competir em uma economia global nas disciplinas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática, bem como em subespecialidades como estatística, biologia, psicologia, economia, agricultura e aeronáutica.

O que é STEAM?

Sim, o STEM, agora incluindo o A: de artes.

Essas novas habilidades sociais, em todos os setores e funções, estão criando a necessidade da integração do STEM com as artes.

Habilidades criativas e conhecimento das artes, como design, escrita e história, ajudam os funcionários de STEM a resolver problemas de maneiras mais inovadoras.

A diferença entre STEM e STEAM é que STEM se concentra em conceitos científicos. Já o STEAM investiga os mesmos conceitos, mas faz isso por meio de investigação e métodos baseados na arte e no processo criativo.

A importância da arte

O maior risco que o futuro do trabalho corre é encorajar uma forma de pensamento única e nos fazer acreditar que você pode ser bom em ciências ou artes, mas não em ambos, porque estas competências não estão interligadas.

Mudar esta percepção pode trazer uma grande mudanças, principalmente para meninas e outros grupos de minorias, que tendem a perder o interesse nas áreas STEM com o tempo porque não têm acesso ou estão inseridas em meios que as afastam destas carreiras.

Se uma abordagem STEAM para a aprendizagem torna as ciências e matemática menos intimidantes, isso significa que a futura comunidade científica será mais diversificada permitindo trocas mais construtivas e colaborando para uma inovação mais inclusiva e com impactos reais.

Considerar que o ensino de arte é menos importante pois não prepara para o mercado de trabalho e não ajuda no enriquecimento econômico do país é considerar a formação de um estudante apenas de maneira superficial.

Qualquer profissional que vive em um meio cheio de complexidades terá que enfrentar desafios profissionais e pessoais. Por exemplo, nós como profissionais precisamos nos relacionar com inúmeras pessoas, respeitar a diversidade, se adaptar a mudanças, escrever um livro para divulgar a importância de seu trabalho, utilizar de técnicas de apresentação oral, etc.

São inúmeras as situações que nos colocam a prova e nos exigem inteligência além daquela exata e racional.

Apenas com essa formação ampla e equilibrada podemos trabalhar pelo nosso desenvolvimento e da organização que estamos inseridos.

Nos tornaremos cidadãos com pensamento crítico e que criarão seus projetos com base na sustentabilidade, respeitando a diversidade e as necessidades da comunidade ao redor.

Benefícios do STEAM

Entendendo a importância da inclusão das artes nas atividades científicas, já conseguimos extrair inúmeros benefícios desta relação, mas essa integração também ajuda na construção e desenvolvimento de competências e habilidades necessárias ao século XXI, aumentando assim a chance do profissional estar mais bem preparado para o mercado de trabalho.

Dentre estas habilidades, que já são consideradas fundamentais, estão presentes:

  • Criatividade;
  • Imaginação;
  • Inovação;
  • Espírito colaborativo;
  • Comunicação;
  • Autonomia;
  • Adaptabilidade.

Com o STEAM, rompem-se as barreiras da aprendizagem separada e promove-se uma grande integração de áreas, hoje vistas como quase opostas.

Isso muda a forma como vemos os problemas e cria uma nova forma de pensar inclusiva, com diversidade de representação e pensamento. Afinal, esse é o mundo real.

É preciso desvincular a arte do talento, do dom e da genialidade criadora. Todos os seres humanos têm potencial para a arte, visto que ela não é técnica, mas expressão, opinião.

 

É inegável que o futuro está no STEM, mas adicionar um A pode ser a virada de chave para uma inovação real e duradoura.

 

Artigo publicado originalmente em Blog Ana Lisa, meu blog pessoal, no qual compartilho minhas ideias e muita mistura de arte e tecnologia.

Transformação Criativa
Ana Catarina Abel
Ana Catarina Abel Seguir

Product manager, produtora de conteúdo e embaixadora na WWWiT. Meu objetivo é inspirar as pessoas, principalmente outras mulheres, a encontrar a sua essência aliada aos pilares de criatividade, inovação e sustentabilidade.

Ler conteúdo completo
Indicados para você