[ editar artigo]

Criatividade no caos

Criatividade no caos

Em nosso dia a dia, nós, criativos,  temos que lidar com diversas "broncas". Além de nos preocupar com o trabalho, família, vida acadêmica, social e com os compromissos financeiros, temos que ser criativos e nos manter como fornecedores de "ideias surreais".

Isso não significa que ser criativo seja um peso ou fardo, mas ressalta que não possuímos uma cápsula de proteção contra a bagunça que é o mundo.

Eu tenho um hábito: Antes de produzir qualquer coisa, arrumo tudo. Organizo meus papéis, separo minhas canetinhas coloridas e blocos adesivos. Ao fazer isso, me sinto pronta. A folha está em branco, sinto paz. Já posso riscar! Mas, e se não houver paz? E se o caos for meu parceiro de criação? Dispensá-lo é impossível. Não há opção. Tenho que ensiná-lo a criar.

Como criativa e gente (rs), passei por momentos em que pensei que não conseguiria exercer minha atividade favorita: criar. A dor nos faz refletir, é fato. E  em uma dessas reflexões, pensei em tudo o que tinha feito até ali, todo o processo de organização e preparo para o "mãos à obra".  

Naquela situação, todo o meu processo de organização não fazia sentido.  Haviam outros pontos que me desviavam da minha obra. O que eu precisava fazer para executar a minha tarefa fingindo bem estar? 

Persisti nas respostas e consegui, finalmente, encontrar sentido naquela vivência. Se surpreendam comigo: O caos é o sujeito que dá sentido à criatividade.

Sim, é verdade! Criatividade não é só uma ideia "bacaninha" com fim de entretenimento. Criatividade tem propósito! Ela nos proporciona experiências contrárias ao caos. É como um remédio, que nos traz alívio e cura em uma enfermidade. 

Sem o caos, não conheceríamos os prazeres da produção criativa, e nem tampouco, saberíamos desfrutar da própria obra. Não entenderíamos o seu propósito e não saberíamos valorizar todo o processo de criação. Além disso, o caos nos dá repertório. Sem ele, não conheceríamos os melhores caminhos e teríamos uma ideia rasa de perfeição. Desconheceríamos o nosso crescimento, da primeira à última obra. Quando percebi isso, olhei para as minhas canetinhas, papéis e blocos coloridos; minha organização também era bagunça! Você já viu a mesa de um criativo? 

Viu sentido? Está no caos e precisa criar? Aproveito e deixo dicas! 

Faça o seu processo comum, se não flui, pára. Reflita. Respira. Chora, talvez. Põe uma música dramática (eu ouvi "Pegando leve, O Terno" . ~muito boa, inclusive~), come algum doce, passa um tempinho sem fazer nada. Olha para o teto. Se sente pronto? Então ressignifica o caos e cria! 

 

 

 

 

 

 

Transformação Criativa
Deborah Abreu
Deborah Abreu Seguir

Publicitária, empreendedora, mulher, sustentável, dona de um mundo colorido na cabeça. um mundo hipercultural; musical, poético, comunicativo, esperançoso e vivo. Muito vivo. Sempre em busca de um momento perfeito para externizar minhas cores.

Ler conteúdo completo
Indicados para você