Transformação Criativa
Transformação Criativa
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
VOLTAR

Coragem para levantar asas e voar

Coragem para levantar asas e voar
Ivoni Pozza
jun. 23 - 4 min de leitura
020

Você já teve a experiência de estar fazendo algo tão legal, que estava totalmente envolvido, num momento tão gostoso que você não viu o tempo passar?

Pode ter sido numa caminhada, surfando, namorando, numa roda de amigos ou trabalhando.  Trabalhando?? Sim, isso mesmo, sentindo uma sensação plena de felicidade e bem estar.  Quando você faz algo que gosta, vive em congruência com seus valores e alinha suas habilidades e capacidades com as suas demandas, é o estado de Flow, um momento de total entrega.*

 A motivação aumenta e com isso a produtividade. Infelizmente, pouquíssimas pessoas vivem essa experiência, pesquisas nos dizem que somente cerca de 20 % das pessoas têm momentos de entrega pelo menos uma vez por dia no trabalho e as demais jamais entraram nesse estado de entrega. Estão em conflito entre passado, presente e futuro; entre razão e emoção e esse estado de insatisfação consome muita energia, ou no seu dia dia não se sentem recompensadas financeiramente pelas suas horas de dedicação.

Muitos não tem a mínima idéia do que vieram fazer nesse mundo e nem chegam a se perguntar, acordam e vão automaticamente para o trabalho, automaticamente pagam boletos, uma diversão nos intervalos e seguem a vida, vivem a vida ao acaso, e mais cedo ou mais tarde aparecem os vazios. Contaminados por crenças e desejos decepados, vão esquecendo e desistindo dos seus sonhos e passam a viver os sonhos dos outros, vítimas das circunstâncias externas vão criando mecanismos de defesa para se protegerem, preenchendo as suas expectativas com outras demandas externas. Alimento do consumismo e vamos lá, “deixa a vida me levar...”

Você se contenta com: “vida leva eu...” ? Se for o caso, talvez você não esteja vivendo todo o seu potencial, tudo que você veio  entregar ao mundo e é capaz de fazer.

Não se contente com água morna, com comida sem sal, com vida sem cor. Como você quer a sua vida daqui para frente?  Onde as tuas ações estão levando você? Particularmente, gosto muito dessa frase do Jean Paul Sartre:

“Não sou responsável pelo que fizeram de mim, mas sou responsável por aquilo que fizeram de mim”.

Porque é isso! Essa frase acaba com qualquer vitimismo e visualiza soluções, nos dá responsabilidade e a consciência de que precisamos assumir as rédeas das nossas vidas.  Muitos não  sabem como fazer isso, entretanto outros nem se deram conta disso ainda. Aceitar que a responsabilidade por sua vida é 100% sua trás sensatez, claridade e sabedoria.

Se você acha que acontece isso com você, repense, talvez o que é importante para você hoje não é mais, sim você muda! e que bom que o mundo é e está  num grande movimento, talvez algumas coisas que faziam sentido antes, agora não fazem mais.

Eu sou prova disso, eu estive Engenheira por muitos anos e mudei, hoje estou consultora de negócios e mentora de carreira, e quando as pessoas me perguntam: Você não gostava do que fazia? Eu respondo, eu amei muito meu trabalho na Engenharia, dei o melhor de mim, mas o ciclo acabou e eu queria, precisava, voar novos vôos. Então, por experiência própria eu digo: Tenha coragem de levantar asas e voar.

Use o coração, pois a criatividade para surgirem as idéias originais para a mudança vêm do sentir, das emoções, de você se imaginar fazendo aquilo. Se essas idéias fazem o seu coração vibrar.

Assuma riscos; cuidadosamente calculados.

Seja ousado; com planejamento.

Transição de carreira tem a ver com criatividade, mudanças e reconhecer os seus dons e talentos, com força e sabedoria para encontrar o seu lugar  e o que veio entregar ao mundo em forma de trabalho.

Ser original, inovador, criativo  é ir contra a corrente, combater o conformismo, quebrar tradições e crenças arraigadas dentro da gente, é ver o mundo de forma diferente. É quebrar conceitos, mudando a vida e confiando no seu instinto.

Por Ivoni Pozza

* Teoria do Flow -  por Mihaly Csikszentmihalyi

Foto acervo pessoal.

 


Denunciar publicação
    020

    Indicados para você