[ editar artigo]

CONVIVER TRANSFORMA

CONVIVER TRANSFORMA

Você já assistiu a trilogia A ERA DO GELO? Pra mim, ela representa exatamente o título da conversa de hoje - encontros inusitados que transformam ambientes, relações e vidas.

Durante grande parte da minha história com Diversidade e Inclusão, meus argumentos foram envelopados na linguagem corporativa, levando a mensagem da importância de um ambiente diverso para os negócios, para a geração de novas ideias e potencial inovação pelos diferentes olhares, perspectivas e demandas que um ambiente diverso pode proporcionar para uma empresa.

Em maior ou menor medida, esta mensagem sempre chegou nos ambientes onde eu estive e pude dar minha contribuição. Vejo a cada ano as resistências diminuírem do ponto de vista conceitual e intencional e esses argumentos continuam a ter seu valor e relevância.

O ponto é que, para a maioria das empresas e das pessoas este é um assunto etéreo, do campo das ideias e conceitos e, para alguns ambientes, como os movimentos sociais e organizações da sociedade civil, um assunto do campo ideológico.

Então eu fui percebendo, numa observação empírica que, nas empresas onde os trabalhos de Diversidade e Inclusão eram conduzidos com intencionalidade, sensibilidade e objetividade, a validação dos argumentos oficiais vinham acompanhados de um novo paradigma sóciocomportamental.

Quanto mais as empresas fazem esforços concretos para atrair, gerir e reter diferentes talentos, com o modelo mental inclusivo, mais oportunidades elas geram para a convivência entre pessoas que, naturalmente não fariam parte das relações umas das outras. E essa oportunidade gera um efeito importantíssimo – nós passamos a nos importar com a outra pessoa e com tudo o que ela traz em características, vivências e na sua identidade.

Passamos a considerá-la nas nossas relações com interesse genuíno no que ela pensa, no que ela sente e, principalmente, em saber como é ser como ela é. Desenvolvemos a capacidade de acolher, respeitar e – quando nos permitimos de verdade – de celebrar suas diferenças reconhecendo que o que ela tem é importante para a nossa evolução humana.

Conviver com a diversidade, fura a nossa bolha e nos convoca a sair do lugar comum, do conforto que pouco nos desafia à questionar, interagir, ressignificar, criar e evoluir.

Como humanidade, estamos todos aprendendo um novo conviver. E cada pessoa que experimenta o poder transformador de conviver com diversidade, se permite o encontro com o outro, consigo mesmo e com as grandes indagações da existência humana – um combo maravilhoso pra própria evolução.

Na ERA DO GELO, é a natureza quem provoca encontros inusitados, mas são as atitudes e decisões de cada personagem que fazem com que eles se transformem num bando que se acolhe, se protege e vive aventuras maravilhosas e muito engraçadas, sendo cada um autêntico no seu jeito de ser.

Bora conviver, aprender e crescer com as diferenças?

Um abraço,

Vivi ;)

Transformação Criativa
Viviane de Araújo
Viviane de Araújo Seguir

Consultora empresarial, escritora, empreendedora e mãe. Ajudo as pessoas a ampliar o olhar sobre diversidade e desenvolver competências para tornar o mundo mais inclusivo.

Ler conteúdo completo
Indicados para você