[ editar artigo]

Acesso sempre teve, o que faltou foi coragem

Acesso sempre teve, o que faltou foi coragem

Acesso sempre teve, o que faltou foi coragem

O conforto faz permanecer e não ligar o "play" em outra viagem

Preso na segurança de sempre, desejando mudar o rumo

Olhe pro lado e perceba que já tem vizinho mudando o mundo.

 

A rotina te esmaga com você sorrindo pra fora

Agonia crescente percebe que o medo do novo não vai embora

A tradição era essa, sempre assim que se fez

Trabalhe de sol a sol, conquiste um novo freguês

Fature mais um pouco, ultrapasse mais uma meta

Disruptivo e exponencial, desde que se siga a seta.

A fórumla manda assim, o guru ensina assado

O CNPJ sem alma é o inimigo que dorme ao lado

E dorme sonhando com o pesadelo, batendo palma pro mico amestrado

no picadeiro daquele circo, cujo vazio é o seu aliado.

Vazio de ideias, princípios, valores

Onde quem manda é o dinheiro, fodam-se os amores. 

Paixão por aqui é poesia, Cifrão por aqui é a verdadeira magia.

Encantando o de fora com o canto da sereia

Nadando com esforço, morrendo na areia

Envolvido na rede, máfia é inovação

sendo comido por dentro, ausência de emoção

copiando o velho, encaixotando o irmão

rodando em looping, correndo na contra-mão 

 

 

Hamster do Valley, gangster de shopping

Que você se cale. Aperte o "pause" e o "stop"

Siga o outro caminho, abra a sua porta

Já envenenou o vinho, sabemos como se porta.

Entendemos como pensa, co-criamos seu futuro

Acesso sempre se teve, mas alguém criou o muro

Acorda pro novo, ainda dá tempo

Esse é o segundo chamado, depois lamento

Estejamos dispostos por fora,

mas principalmente

por dentro.

 

 

 

 

Transformação Criativa
Alex Lima
Alex Lima Seguir

Crazy today, obvious tomorow.

Ler conteúdo completo
Indicados para você