[ editar artigo]

A inevitável transformação dos encontros

A inevitável transformação dos encontros

Você estava lá, no seu escritório, vivendo seu trabalho, almoçando no mesmo restaurante de sempre, pegando trânsito na volta, planejando seu fim de semana. E meio sem avisar, tudo isso mudou. 

Estamos em meio ao Caos. Caos ocasionado por um Vírus, que surgiu sem esperarmos e escancarou a realidade: A nossa vulnerabilidade..

Somos vulneráveis na saúde, somos vulneráveis na economia, somos vulneráveis como sociedade e principalmente, em nossos encontros. E sobre esses encontros que falaremos.

Nascemos com a necessidade de nos sentirmos felizes. Mas é importante saber também que para se alcançar essa felicidade ou mesmo prosperidade, muitas vezes, dependemos de outras pessoas.  Faz-se necessário depender de outras pessoas. E se, ser feliz é algo tão importante para nós, então sem relações humanas, não pode haver uma boa qualidade de vida! 

Fato é: encontros precisarão continuar acontecendo porque viver em sociedade é parte fundamental da nossa evolução. É como sobrevivemos. É essencial para o desenvolvimento individual e intelectual de cada ser humano. 

E agora? Neste momento somos impossibilitados desse contato humano. Qual será o impacto disso nas nossa relações pessoais? Com nossos amigos?  Como impactamos nosso público a partir de agora? Será que iremos interagir da mesma forma? Como faríamos isso sem relações humanas do jeito que a gente conhece hoje?

Essas e outras perguntas nos geram uma provocação sobre tudo que já percebemos que vai mudar. Que já mudou: Precisamos ser criativos e agir no agora! 

Ao analisarmos os últimos anos, desde que tivemos o início da era internet, o Digital se tornou uma das principais estratégias adotadas pelas pessoas, tanto para o consumo, e relacionamento social, quanto para as empresas na aquisição de clientes. Por outro lado, nesse processo, o ativo que sempre precisou existir foi: a necessidade de relacionamento humanizado. 

E Isso é tão claro, que cada vez mais vemos eventos sendo produzidos como única alternativa para que empresas se aproximem fisicamente do seu público. Atualmente, já percebemos a quantidade de lives, a união das pessoas em suas próprias sacadas interagindo, se animando, buscando novas formas de se relacionar, de passar o tempo, de se entreter. A liberdade individual de se expor numa live no instagram, de mostrar seus talentos. Esses já são os primeiros passos dessa mudança que está só começando e está totalmente atrelada à criatividade. 

A criatividade é a soma da nossa capacidade de imaginar somada a todas as informações que absorvemos diariamente. 

A imaginação é nossa, é natural. Todos temos essa habilidade. Em contrapartida: As informações é que darão a base para a sua imaginação. Para pensar, analisar cenário, planejar o futuro e CRIAR. É dela que precisamos nesse momento!

É o momento de enxergarmos novos formatos, novos conceitos, novas tendências de relações Humanas. É entender que evento é só mais uma das formas de termos relacionamento humanizado. É pensar em outros projetos. Em novos projetos, assim como o Transcriativa, que percorreu o Brasil inteiro, conversando com público sedento por informação e disposto a ouvir.

É hora de sairmos do processo de produção e entrarmos no processo Criativo. É isso que vai transformar o mundo!

Transformação Criativa
Brndon Tavares
Brndon Tavares Seguir

Amante de vendas e da criatividade. LGBTQIA+

Ler conteúdo completo
Indicados para você